quinta, 29 de julho de 2021 - 11:25h
Procon realiza operação para fiscalizar escolas e lojas de material escolar
A operação Volta às Aulas terá desdobramentos nas próximas semanas, inclusive com a divulgação de preços de material escolar
Por: Janaina Corrêa
Foto: Ascom/Procon
Chefe de Fiscalização do Procon, José Nascimento em papelaria no centro de Macapá.

O Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon/AP) encerrou nesta quarta-feira, 28, a operação Volta às Aulas. O trabalho, que começou na terça-feira, 27, alcançou as lojas do segmento de material escolar e escolas particulares, com o objetivo de garantir ao amapaense que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) seja cumprido.

A equipe de fiscalização visitou 12 escolas no primeiro dia de operação e notificou as instituições para que apresentem, em até cinco dias, as listas de materiais escolares exigidos. De acordo com o CDC, as escolas não podem indicar as lojas de material escolar ou as marcas de produtos que devem ser comprados, o que caracterizaria “venda casada”.

Além disso, a operação também visa detectar quais produtos de uso coletivo estão sendo requeridos, tendo em vista que em alguns casos estes produtos são de responsabilidade da instituição e não podem estar nas listas dos alunos, como, por exemplo, produtos de limpeza e higienização do ambiente escolar.

Na segunda fase, o alvo foram as lojas de material escolar, como papelarias e livrarias. O objetivo foi verificar a precificação de produtos, presença de Código de Defesa do Consumidor, exposição adequada das formas de pagamento e demais informações necessárias para os consumidores.

Durante as visitas, duas papelarias no centro de Macapá foram notificadas para que regularizem a precificação de seus produtos.

“O cliente não pode ser surpreendido ao chegar no caixa. A falta de transparência por parte dos fornecedores pode ocasionar a aplicação de multa e até mesmo autuações de infração para esses estabelecimentos”, explicou o diretor-presidente do Procon, Luiz Pingarilho.

De acordo com o chefe de Fiscalização do Procon, José Maria Nascimento, a operação terá desdobramento até a primeira semana do mês de Agosto, quando termina o prazo para que as escolas enviem suas listas de material escolar.

A fiscalização também vai chegar aos municípios. Ainda esta semana haverá ações em Santana e Mazagão.

A ação resultará também em uma pesquisa, contendo o menor e o maior preço dos itens escolares básicos praticados no mercado amapaense, que estará disponível no Portal do Procon.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PROCON-AP - Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá
Av. Henrique Galúcio, 1155B - Central, Macapá - AP - (96) 3312-1022 - gab@procon.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2021 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá