segunda, 22 de fevereiro de 2021 - 09:58h
Procon divulga pesquisa de preços dos itens da cesta básica.
Os dados divulgados servem como parâmetro aos consumidores durante as compras e incentivam a pesquisar e economizar.
Por: Lourenna Carvalho
Foto: Ascom/Procon
A ação aconteceu nos supermercados de Macapá e Santana
O Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon/AP) esteve em 13 supermercados e atacarejos (09 em Macapá e 04 em Santana), no período de 15 a 18 de fevereiro, realizando pesquisa de preços dos 29 itens que compõem a cesta básica, como feijão, arroz, leite, entre outros.
Os produtos apresentaram variação significativa de um estabelecimento para outro, por exemplo, em um determinado estabelecimento comercial a cesta básica custa R$ 178,95 no outro custa R$281,68, tendo uma variação de 57,40% do menor ao maior preço, o que representa uma variação de R$102,73.
Ao analisar os 29 itens pesquisados da cesta básica, chamou atenção as variações de preços: do arroz comum de 01kg de R$3,95 para R$6,18 variando em 56,46%, o que representa em dinheiro uma variação de R$2,23; o macarrão de 500g de R$1,89 para R$13,61, tendo uma diferença de 620% do menor para o maior preço que equivale a R$11,72 e a farinha de mandioca de 01kg que variou de R$3,69 para R$13,01 representando uma diferença de 252,57% do menor para o maior preço que equivale a R$9,32.
“Nós iniciamos essa pesquisa com o propósito de auxiliar os consumidores, para que possam fazer a melhor compra conforme o seu poder aquisitivo e os produtos na qual buscam, e a pesquisa traz esses dados muito relevantes de quanto se pode economizar quando você pesquisa, ou seja, você pode comprar a sua cesta básica com uma economia do menor para o maior numa diferença de mais de R$100,00 o que evidencia uma grande economia no momento desse de dificuldade”, afirma o diretor presidente do Procon Eliton Franco.
Os produtos foram selecionados e classificados entre menor e maior preço, facilitando ao consumidor melhor compreensão dos valores ofertados pelos estabelecimentos, incentivando o cidadão a pesquisar e economizar.
A tabela de preços com os itens pesquisados e seus respectivos valores está disponível no site do órgão.
Como denunciar
Caso o consumidor sinta-se lesado ou identifique aumento abusivo de preço pode registrar denúncias através do número 151 ou nas redes sociais do Procon/AP.
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PROCON-AP - Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá
Av. Henrique Galúcio, 1155B - Central, Macapá - AP - (96) 3312-1022 - gab@procon.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2021 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá